segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Alguém acreditou neles e eles são testemunhos de fé.

   Alguém acreditou em mim!

    Ao longo do mês de dezembro, vamos publicar  testemunhos de  jovens que chegaram ao FJ Umarizal com dificuldades em suas vidas e hoje estão firmes, na presença de Deus e alguns já  são  candidatos a obreiros. Mas queremos deixar claro que isso só foi possível porque alguém acreditou neles.

     Leiam o testemunho da jovem Bruna e reflitam:

 

Nome: Bruna Natanny Rabelo Rostan
Idade: 21 Anos
Quando chegou a igreja: há 11 meses.

      Eu me considerava uma pessoa ''feliz",  namorei com uma rapaz durante 2 anos e 8 meses, nós íamos para igreja durante os finais de semanas, mas continuava pecando, até que um dia ele me disse que tinha que ir para outro estado, foi quando começou o meu sofrimento. Ele já não me atendia quando eu ligava, quase nunca vinha me ver e acabou me traído,  isso me deixou profundamente triste, abalada e deu início a minha depressão na qual eu pensei em me suicidar várias vezes. Eu já  não me alimentava, não dormia, chorava a noite toda,  até que conheci o trabalho da IURD por evangelização das obreira. Confesso que eu não queria ir, estava muito debilitada, desacreditada e  para mim não tinha mais solução na minha vida. Foi então  que eu aceitei o convite e fui à IURD pela primeira vez. Naquela reunião, ouvi uma palavra que me chamou atenção, pois ali diziam  que tinha que renunciar o meu EU para ser feliz. Assim fiz, e  com relação ao meu ex namorado, quando ele  me ligava já não o atendia, decidi quebrar o meu chip e parar de uma vez por todas com aquela situação. Afirmo que não foi fácil em nenhum momento, pois sofri muito e  além de tudo  isso, também tinha que perdoar o meu pai.


    Meu processo de libertação não foi fácil, pelo fato do ódio que eu carregava comigo, mas com a ajuda de Deus e da obreiras pude me libertar de todo o meu sofrimento.


*Como você chegou na IURD ?

Eu cheguei vazia, frustrada, perturbada, angustiada, me prostituia, ingeria bebidas alcoólicas, frequentava festas constantemente, fugia de casa, não era feliz na vida sentimental e carregava comigo um enorme ódio do meu pai ao ponto de querer matá-lo.


*Qual foi o pior momento de sua vida ?

Foi quando eu vi o meu pai agredir a minha mãe, isso me causou um enorme ódio dele ao ponto de planejar durante as madrugadas a sua morte.


*Como conheceu o trabalho do Força Jovem ?

 Através da evangelização de obreiros, que faziam visitas recorrentes à minha casa, me  diziam que Jesus salva, que liberta e que transforma. Então aquilo me despertou um desejo de conhecer esse trabalho.
 

*De que forma o Força Jovem contribuiu na sua mudança ?

Contribuiu pelo sentido que eles não desistiram de mim, mesmo que  muitas  vezes eu mentia, dizia que não poderia ir as reuniões do grupo, eles sempre se preocupavam comigo, me aconselhavam,  davam apoio no momento que mais precisei, no momento em que me via sem nenhum amigo para desabafar, no instante em que muitos viraram as costas para mim, eles estavam sempre ali.
 

*Como está a sua vida hoje ?

Bom, a minha vida hoje posso dizer que é um pedacinho do céu, porque eu sou extremamente feliz, sou uma jovem que tem prazer em ganhar almas para Jesus, eu nunca pensei que pudesse mudar tanto em apenas onze meses, mas o meu Deus me preencheu de uma forma que jamais imaginei.


*Qual recado você pode deixar para os jovens ?

Você jovem, que está na mesma situação que um dia eu estive, assim como Deus mudou a minha vida, preencheu o vazio que eu tinha, Ele também mudará a sua. Afinal de contas, ser jovem é nunca deixar de sonhar!


 

Texto e fotos: Brenda Rostan

3 comentários:

  1. nossa que legal pois isso indica que tudo na vida ha jeito pois ela acreditou e Deus mudou a vida dela fico feliz por ver esses tipo de entrevista ''está esta excelente''

    ResponderExcluir
  2. Que lindo o testemunho de Bruninha , e com certeza Deus tem muita mais para vc minha querida!

    ResponderExcluir